Tuesday, June 24, 2008

Pimbolim é matraquilhos...

... e Heima é casa.

Heima é também o nome de um DVD, criticamente aclamado e publicamente bem recebido, editado pelos Sigur Rós no ano passado quando ainda apenas conhecia esta banda de nome. Actualmente adoro-os e posso afirmar com convicção que este documentário foi uma das experiências audio-visuais mais intensas que já vivi.

Tal como o nome indica, este DVD, acompanha uma série de concertos que os Sigur Rós deram na Islândia após a tour mundial. Ou seja Heima marca o regresso a casa após uma longa viagem.


Visualmente Heima é irrepreensível. As paisagens naturais da Islândia são quase sobrenaturais e hipnotizantes, e os próprios concertos para os quais estas paisagens são palcos estão envoltos num ambiente mágico e sedutor. A nível musical não há muito a dizer, é Sigur Rós. As músicas são inspiradoras, fazem-nos sentir relaxados (o ambiente ajuda), têm uma forte carga emocional e transmitem a sua mensagem sem ser necessário entender a letra.

Com Heima os Sigur Rós transportam-nos para um universo mágico onde tudo é perfeito, onde só há bem estar e boas sensações. Se a música não chegasse o impacto visual e paisagístico, a realização, a fotografia... tudo contribui para o ambiente mágico e relaxante deste filme, tudo encaixa na perfeição para intensificar as emoções sentidas ao longo dos concertos que os Sigur Rós dão na sua própria casa.

Para terminar apenas quero acrescentar que, precisamente quando estou a passar a fase de descoberta para a fase de adoração desta banda, é anunciado um concerto para Portugal.
A não perder:

Sigur Rós
dia 11 de Novembro no Campo Pequeno, Lisboa


13bly

16 comments:

Cristina Sousa said...

A data podia ser outra, podia... :S

Runcolho said...

Pois podia, mas estes concertos raramente são ao fim de semana. =\

Helder Magalhaes said...

Vamos lá ver o que se pode fazer...

As orais de betão já estão feitas e já... pode ser que se arranje qualquer coisa, caso o tempo (€) o permita...

Runcolho said...

Mas vais ter os trabalhinhos de construções. >.<

Anfilófio said...

tas a distribuir bem a mensagem sigur ros!:D

ja tou num "processo de aquisição" do heima xD

Runcolho said...

Tem que ser pá!!

Quero companhia para ir à mouraria! :P

Também ja mostei ao Manel e ao Bruno e eles gostaram! Mwahahahah!!

Anfilófio said...

não me tou a dar muito bem com o islandês :D

gosto de saber o que significam as letras, neste caso nao sei se haverá algum tradutor :s

Runcolho said...

Tens sempre o http://www.songmeanings.net/ onde o ppl para além de arranjar algumas traduções ainda dá possíveis interpretações.

Anfilófio said...

hum por acaso ja conhecia ;) mas n é bem a mesma coisa.. mas no genero curtia muito ver era explosions in the sky(:

Runcolho said...

Sigur Rós: 10 - Explosions in the Sky: 0

Se bem que também nunca ouvi lá muito apesar de ter praqui.

Anfilófio said...

The earth is not a cold dead place, melhor album post-rock de sempre!

Runcolho said...

Sigur Rós transcende o post-rock. ^^

Mas fora brincadeiras, o Earth is not a Cold Dead Place é muito bom, mas não me provoca mexe comigo da maneira que Sigur Ròs mexe.

São gostos, mas também, apesar de estarem tanto Sigur Rós como Explosions in the Sky estarem os dois de certa forma enquadrados no post-rock acho que são diferentes para serem comparados assim.

The girl in the bubble said...

lindoo :) ainda tou na fase da descoberta, mas tudo indica k a fase de adoração ta próxima

Anfilófio said...

a single d avanço dos sigur ros soa muito a animal collective(o q eu axo positivo).. n axas runcolho?

s a sonoridade deles fosse essa era bem bom, mas parece q nao:/

Runcolho said...

Não sei qual é o single. Mas sim, o ultimo album deles está um bocadinho nada diferente. Mostra um lado um bocado mais alegre, mas ao mesmo tempo tem aquele toque Sigur Rós. Está porreirinho, apesar de pessoalmente gostar mais do Takk... e (), mas ainda tenho de ouvir melhor.

Nelson Magina Pereira said...

Também estou a descobrir o último cd dos Sigur Rós. Sou um confesso admirador do single (e sim, lembra animal). Já este Heima é a perfeita representação por imagens do que a música deles é.